quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

MULHER IRRESISTÍVEL

LIVRO

Mulher Irresistível



Deborah podia se queimar com o fofo de sua própria paixão.

Embora sua família houvesse se mudado da fazenda Black Creek há muitos anos, Deborah ainda amava aquelas terras. E homem algum — por mais alto, bonito e sexy que fosse — poria as mãos na sua propriedade!
Por isso, seu objetivo era descobrir o ponto fraco de Nick Orion, o superatraente dono da incorporadora que, contratada pelos irmãos dela, pretendia lotear a fazenda.
Quando o helicóptero onde estava sofreu uma pane, Nick se viu sozinho, numa floresta do Wyoming, com Deborah, a garota mais irresistível que jamais conhecera.
Mas ele tinha sido castigado demais pelo destino e não estava disposto a sofrer de novo por causa do amor por uma mulher...

Capítulo Um

O helicóptero de quatro lugares já se encontrava em pleno voo, quando Nick Orion inclinou-se para a frente e olhou, pela primeira vez, para o piloto. Era uma mulher! Recostou-se novamente e, então, lembrou-se: George Hollister, seu braço direito na companhia, mencionara algo sobre uma mudança de pilotos naquele dia. Mas, a menos que sua memória o estivesse traindo, George não fizera qualquer referência a uma mulher.
Bem, não se lembrava de toda a conversa. A única coisa que poderia afirmar com certeza, era que vinha delegando mais e mais responsabilidades a George. E, se não mantivesse a mente tão ocupada com números e decisões importantes, teria se dado conta da novidade logo após o embarque.
Esfregou a mão no rosto, pensativo.
Não tinha nada contra mulheres em geral, nem contra pilotos em particular. Era o fato de não haver lançado sequer um olhar para o piloto do seu próprio helicóptero que o perturbava. Vinha sobrecarre­gando a si mesmo e a George, além de mais meia dúzia de funcionários, nos últimos tempos.
A Incorporadora Orion havia se tornado uma amante exigente. Nick e os membros mais dedicados de sua equipe haviam se deixado seduzir, sem ao menos uma palavra de protesto.
Tempo era dinheiro. E era por isso que Nick usava um helicóptero, em vez de um carro, para visitar os diversos can­teiros de obras. No momento, o programa de vendas incluía quatro projetos, todos num raio de trezentos quilômetros da cidade de Laramie, no Estado do Wyoming. Havia mais dois em andamento, e Nick tinha certa predileção por um deles. Tratava-se de uma fazenda pitoresca, cortada pelo belo riacho que lhe emprestara o nome: Black Creek. Na verdade...
Surpreso ao perceber em que direção viajava, Nick incli­nou-se para a frente e deu um tapinha no ombro da piloto.
— A fazenda Black Creek não está na minha agenda de hoje — falou alto o bastante para superar o barulho do heli­cóptero. — Por que estamos nos dirigindo para sudoeste?
Deborah lançou um olhar rápido para o homem sentado no banco de trás.
— Acho que está na hora de me apresentar, sr. Orion. Sou Deborah LeBeau.
Nick teve um breve vislumbre dos lábios bem feitos e sen­suais. A maior parte do rosto da moça encontrava-se coberto pelos óculos escuros espelhados. Os cabelos cor de mel eram cortados curtos, num estilo prático que o agradou. Resumindo, era possível notar a feminilidade pulsante no piloto.
Mas seu nome o surpreendeu. Nick havia se encontrado várias vezes com os irmãos LeBeau, Judd e Simon, a fim de negociar a compra da fazenda Black Creek, de propriedade da família. Os dois haviam comentado que a irmã se mostrara relutante em concordar com a venda. E, também, haviam lhe contado que Deborah pilotava helicópteros para o Serviço Flo­restal. Só restava saber como ela viera parar no comando do helicóptero da Incorporadora Orion.
— Acho que não estou entendendo — confessou Nick, per­plexo.
Deborah sentira-se intrigada pelo silêncio de Orion e deci­dira esperar que ele falasse primeiro. Não queria interromper a evidente concentração do empresário.
— A maioria dos pilotos da região são amigos, sr. Orion. Quando o seu piloto regular, Will Torgeson, telefonou para minha casa pela manhã e pediu que eu o substituísse, achei que seria uma boa oportunidade para nós dois nos conhecer­mos.
— Por que Will não podia voar hoje?
— Mencionou uma pequena emergência. Tenho certeza de que comunicou a alteração a alguém na sua empresa.
— Hollister — Nick murmurou para si mesmo, lembrando-se da conversa rápida com o outro. — Como?

2 comentários:

  1. bonzinho, ela demorou pra perdoar,mais ela tava certa

    ResponderExcluir
  2. O enredo é bom mas a mocinha é muito cabeça dura

    ResponderExcluir

UMA DICA: PARA BAIXAR SEM PROPAGANDAS, CLICAR COM O MOUSE DIREITO NA CAPA E ESCOLHER A OPÇÃO ABRIR NOVA GUIA OU JANELA.
Não mando livros por email, os livros para baixarem é só clicar na capa. Abrirá o onedrive ou o Box. Então é só clicar no BAIXAR OU DOWNLOAD
Caso algum link não funcione mande um aviso para amoraosromances2@gmail.com